Topo
Blog Porta 23

Blog Porta 23

#Conexão23: O dia em que Kylie Jenner fez o Snapchat perder US$ 1,5 bilhão

Cristina De Luca

22/02/2018 19h56

A soma das perdas de valor de mercado da Snap nos últimos dias chega a US$ 3 bilhões. Metade disso por causa de um único tweet de uma influencer norte-americana membro do clã Kardashian-Jenner.

"Mais alguém parou de abrir o Snapchat? Ou sou só eu… isso é muito triste".

Bastou esse comentário, publicado na noite da quarta-feira (21/02) pela modelo, empreendedora e influencer norte-americana Kylie Jenner, para fazer o valor das ações da Snap, dona do Snapchat, cair mais de 7%, cortando US$ 1,7 bilhão do valor de mercado da companhia.

Kylie Jenner tem 24,5 milhões de seguidores no Twitter. É modelo, empreendedora espertíssima, influencer poderosa … e  está aborrecida com a nova interface do Snapchat, que mudou em novembro passado. Seu aborrecimento coroou o ápice da semana infernal da Snap, acelerando o pânico dos investidores de Wall Street, que farejam problemas de relacionamento do aplicativo com seus fiéis usuários.

A moça provou que não dá para subestimar o poder os influencers. E pouco adiantou, uma hora depois, publicar um outro tweet dizendo "eu ainda te amo Snap, meu primeiro amor". O estrago já estava feito e as ações foram ladeira abaixo.

Nos últimos 3 dias, a companhia perdeu mais de US$ 3 bilhões em valor de mercado (16% de queda no valor das ações). Metade disso por conta do tweet de Kylie. A outra metade por causa da reação dos investidores à petição assinada por 1,2 milhão de usuários, no site Change.org, exigindo que a companhia traga de volta o antigo layout do aplicativo.

É a pior semana da Snap na bolsa desde de novembro de 2017. E, segundo os analistas, o importante é a companhia evitar que o valor da ação caia abaixo de US$17. Hoje, a cotação fechou em US$,17,50.

Na terça-feira a Snap respondeu à petição em carta aberta, mas não arredou o pé: disse que ouviu todos, que quer o melhor para a comunidade, mas que as mudanças vão continuar. Pediu paciência para os usuários garantindo que vão se sentir mais felizes assim que se acostumarem. Basicamente repetiu o discurso do seu CEO, Evan Spiegel, que na semana passada participou da conferência Goldman Sachs Internet & Technology.

Spiegel defendeu o redesenho do app: "Vai levar tempo para as pessoas se ajustarem. Eu, depois de alguns meses de uso, me sinto mais grudado ao serviço".

A empresa fez as mudanças em busca de facilitar a entrada de novos usuários e anunciantes. Mas será que foi um tiro no pé?

Analistas financeiros estão acompanhando o mau humor dos usuários com receio de uma debandada. Se não se importou com 1,2 milhão de descontentes, será que agora, com o tweet de US$ 1,5 bilhão de Kylie Jenner, a Snap muda de ideia?

Sobre a autora

Cristina De Luca é jornalista especializada em ambiente de produção multiplataforma. É diretora da ION 89, startup de mídia com foco em transformação digital e disrupção. Foi diretora da área de conteúdo do portal Terra; editora-executiva da área de conteúdo da Globo.com; e editora-executiva da unidade de Novos Meios da Infoglobo, responsável pela criação e implantação do Globo Online. Foi colunista de tecnologia da Rádio CBN e editor-at-large das publicações do grupo IDG no Brasil. Master em Marketing pela PUC do Rio de Janeiro, é ganhadora do Prêmio Comunique-se em 2005, 2010 e 2014 na categoria Jornalista de Tecnologia.

Sobre o blog

Este blog, cujo nome faz referência à porta do protocolo Telnet, que é o protocolo de comunicação por texto sem criptografia, traz as informações mais relevantes sobre a economia digital.

Mais Blog Porta 23