Topo
Blog Porta 23

Blog Porta 23

Criador da Web trabalha em uma plataforma de identidade descentralizada

Cristina De Luca

2002-10-20T18:08:42

02/10/2018 08h42

faz algum tempo que o criador da Web e Diretor do World Wide Web Consortium (W3C), Tim Berners-Lee, olha para a Internet e não gosta do que vê. Mas, em vez de ficar apenas no discurso contra as grandes plataformas, desta vez, ele resolveu agir e devolver às pessoas maior controle sobre seus dados, para evitar que os Facebooks e os Googles possam fazer o que quiserem com eles.

Através da startup Inrupt, Berners-Lee decidiu investir no desenvolvimento de uma plataforma de identidade descentralizada: a Solid, onde estarão os PODs, espécie de containers acessíveis via Web que permitem que os indivíduos armazenem seus dados e informações, incluindo endereços de e-mail e as atividades de mídia social, de forma segura, para que ninguém possa tocá-los sem permissão.

Aplicações e serviços compatíveis com a plataforma Solid podem ler e gravar dados no Solid POD dos usuários, caso estejam autorizados a fazê-lo, via a API do serviço. Essas APIs permitem que diferentes aplicações e serviços visualizem os mesmos dados  ao mesmo tempo.

Se você utiliza um serviço de streaming de música que seja integrante do ecossistema Solid, suas playlists, histórico e biblioteca ficariam armazenados no seu POD —  mas também poderiam ser acessadas por um um outro serviço de streaming que pareça mais interessante em algum momento.

A intenção de Berners-Lee é oferecer a desenvolvedores e empresas maneiras totalmente novas de conceber, construir e encontrar aplicativos e serviços inovadores, confiáveis ​​e benéficos. "Vejo várias possibilidades de mercado, incluindo aplicativos Solid e armazenamento de dados Solid", comenta o pai da Web em um texto explicando o serviço.

"Imagine se todos os seus aplicativos atuais conversassem entre si, colaborando e concebendo maneiras de enriquecer e otimizar sua vida pessoal e os objetivos de negócios? Esse é o tipo de inovação, de inteligência e de criatividade que os aplicativos Solid podem gerar", escreve Berners-Lee.

Acreditamos que os dados devem capacitar cada um de nós, diz ele. Com o Solid podermos ter muito mais agenciamento pessoal dos dados, decidindo quais aplicativos podem ter acesso a eles.

Na visão do criador, a plataforma Solid habilita uma web de leitura e gravação, em que os usuários podem interagir e inovar, colaborar e compartilhar.

Identidade segura na Web
As pessoas querem ter uma web em que possam confiar. As pessoas querem aplicativos que os ajudem a fazer o que querem e precisam fazer,sem espioná-los. "As pessoas vão pagar por esse tipo de qualidade e garantia",  afirma Berners-Lee.

A partir desse cenário, uma série de iniciativas têm surgido nos últimos anos em prol de uma identidade Web segura. Uma delas é o projeto Sovrin Network, da Sovrin Foundation, uma organização sem fins lucrativos formada por fintechs, fabricantes de software, provedores de telecomunicações e empresas de internet. O objetivo é  desenvolver uma rede baseada em Blockchain que permitirá a qualquer pessoa trocar credenciais digitais online, sem o risco de expor inadvertidamente qualquer dado privado.

As credenciais online seriam semelhantes às informações de identidade que você pode ter na sua carteira física: uma carteira de motorista, um cartão de crédito ou a ID de identificação corporativa.

No entanto, em vez de um cartão físico, as IDs em nossas carteiras digitais seriam criptografadas e vinculadas às instituições que as criaram, como um banco, um governo ou até mesmo um empregador, que, por meio do Blockchain, verificaria automaticamente essas informações para aqueles que necessitem dessa verificação.

O proprietário da carteira digital da Sorvin Network pode determinar quais informações uma empresa solicitante recebe e quais não.

"Eles controlam quem tem acesso à sua carteira e também podem revogar esse acesso a qualquer momento", disse Adam Gunther, diretor da IBM.

No ano passado, mais de 2,9 bilhões de registros foram comprometidos devido a vários incidentes de segurança em vários setores, incluindo 143 milhões de consumidores americanos cujas informações pessoais confidenciais foram expostas em uma violação de dados na agência Equifax.

Para resolver o que considera uma falha na infraestrutura da Internet, a Sovrin Network adicionará uma camada de identidade, hoje ausente, baseada em um registro imutável no Blockchain, tornando a identidade digital segura e o mais privada possível, pela primeira vez, de acordo com Phil Windley, presidente da Sovrin Foundation.

As maiores diferenças entre o Solid e o Sorvin? O uso do Blockchain por parte do segundo. A Solid usa a Web que existe hoje. E os interesses comerciais de todas as companhias por trás da Sorvin.

Para fazer sua ideia vingar, Tim Berners-Lee tirou um ano sabático do MIT, reduziu seu envolvimento diário com o World Wide Web Consortium (W3C) e fundou a Inrupt, onde estará orientando o próximo estágio da Web de maneira muito direta. "A Inrupt  será a infraestrutura que permite que o Solid floresça. Sua missão será fornecer energia comercial e um ecossistema de código aberto que ajude a proteger a integridade e a qualidade da nova web construída em Solid", diz ele.

Berners-Lee ressalta que há muitos exemplos de esforços de código aberto que se beneficiaram enormemente da contribuição de uma empresa com bons recursos. Mas que, embora a comunidade de código aberto ofereça iniciativa e uma fonte profunda de inovação, os usuários comuns da web, bem como empresas, geralmente procuram aplicativos e serviços de uma entidade comercial que também forneça suporte técnico e serviços comerciais vitais e auxiliares.

"Juntos, a Inrupt e o Solid irão fornecer novas experiências beneficiando todos os usuários da web – e que são impossíveis na web hoje. Onde indivíduos, desenvolvedores e empresas criarão e encontrarão aplicativos e serviços inovadores, enriquecedores para a vida e para os negócios. Onde todos nós encontraremos serviços confiáveis ​​para armazenar, proteger e gerenciar dados pessoais", disse o criador da Web.

A poderosa economia digital atual exige padrões sólidos que equilibrem os interesses das empresas e dos cidadãos online. "Isso significa pensar em como alinhar os incentivos do setor de tecnologia aos dos usuários e à sociedade em geral", escreveu Berners-Lee em março deste ano, por ocasião do 29 aniversário da Web. Com a plataforma Solid, Tim arregaça as mangas e dá o primeiro passo nessa direção.

Sobre a autora

Cristina De Luca é jornalista especializada em ambiente de produção multiplataforma. É diretora da ION 89, startup de mídia com foco em transformação digital e disrupção. Foi diretora da área de conteúdo do portal Terra; editora-executiva da área de conteúdo da Globo.com; e editora-executiva da unidade de Novos Meios da Infoglobo, responsável pela criação e implantação do Globo Online. Foi colunista de tecnologia da Rádio CBN e editor-at-large das publicações do grupo IDG no Brasil. Master em Marketing pela PUC do Rio de Janeiro, é ganhadora do Prêmio Comunique-se em 2005, 2010 e 2014 na categoria Jornalista de Tecnologia.

Sobre o blog

Este blog, cujo nome faz referência à porta do protocolo Telnet, que é o protocolo de comunicação por texto sem criptografia, traz as informações mais relevantes sobre a economia digital.