Topo
Blog Porta 23

Blog Porta 23

Assuma o controle da sua privacidade, aconselha evangelista do Google

Cristina De Luca

15/11/2018 18h45

Avinash Kaushik é uma das maiores referências em Web Analytics do mundo. É também um dos mais respeitados evangelistas de Marketing Digital do Google. Seu blog, Occam's Razor, é um dos principais no mundo sobre métricas e análise quantitativa e qualitativa de dados. Essas três referências bastam para transformá-lo em um dos maiores influenciadores digitais quando o assunto é o uso dos nossos dados por parte de gigantes da Web, como o próprio Google, o Facebook, o Twitter e o LinkedIn.

Esta semana, Avinash usou seu blog para fazer uma provocação: a de que cada um de nós pode fazer bem mais do que apenas reclamar de falta de privacidade online, ou esperar que os governos ou organizações da indústria nos salvem de práticas consideradas prejudiciais em relação ao uso de dados pessoais.

"Assuma a responsabilidade por sua privacidade. Crie sua política pessoal. Personalize seus controles para que sejam pessoais e conduzidos por trocas de valor", aconselha, depois de compartilhar algumas das estratégias que ele próprio utiliza para evitar o uso indevido dos dados gerados enquanto está conectado.

Entre essas estratégias está a de configurar os browsers usados em todos os
seus dispositivos para rejeitar todos os cookies de terceiros. "Isso impede que plataformas como o Doubleclick e centenas de concorrentes rastreiem você em vários sites. Mata a maior parte do remarketing e retargeting. E também elimina principalmente o pool de cookies e compartilhamento de atividades usados pelos "data brokers" para construção de perfis de consumo.

"Você pode fazer o mesmo , se quiser. Verifique seu status na página do DAA Webchoices", explica. Querendo, é possível bloquear apenas cookies específicos. Considerando o valor da troca, há cookies primários que certamente poderão parmanecer ativos.

Avinash lembra que o Google também oferece um local onde é possível controlar nossa privacidade e tudo mais relacionado à coleta de dados por parte da empresa: https://myaccount.google.com. "Recomendo visitar a guia Dados e Personalização. Você pode fazer o download de dados, excluir dados, desativar a personalização de anúncios, ativar ou desativar os controles de atividade (veja isso com atenção) e muito mais", diz ele.

Outra recomendação do mestre é ir até à guia "Segurança" em "Minha conta"  para ativar a verificação em duas etapas.  Avinash diz usar  uma chave USB (YubiKey 4 Nano) para evitar a invasão de contas, e o aplicativo Google Authenticator como backup. "Essa combinação é obrigatória", afirma.

Com relação ao Facebook, o conselho é dar primeiro uma boa olhada no The Always Up-to-Date Guide to Managing Your Facebook Privacy, elaborado pelo Lifehacker.  Boa parte das preocupações que devemos ter com a nossa privacidade na rede social estão ali.

Já para impedir o rastreamento pelo Facebook fora da rede social, Avinash diz usar a extensão Disconnect Facebook, do Chrome, assim como o add-on Facebook Container, do Firefox.

No LinkedIn, em https://www.linkedin.com/psettings o usuário encontrará uma variedade impressionante de opções (e dados que a rede coleta sobre nós). Clique em "Parceiros e Serviços" no painel de navegação esquerdo e, em seguida, em "Serviços Permitidos". Remova aqueles que achar que deve. Também vale a pena revisar tudo na aba "Privacidade". Avinash recomenda principalmente procurar pelo item "Quem pode ver seu endereço de e-mail" e mudar para "visível apenas para mim", e não "permitir que suas conexões possam baixar seu e-mail quando exportarem os dados delas".

E esses são apenas alguns bons exemplos do que fazer.

Concorda com Avinash? Então que tal reservar algum tempo neste feriadão para visitar os controles de segurança / privacidade / dados de todos os serviços que você utiliza na Internet, para acionar e/ou desligar algumas opções?

Não custa também verificar quais aplicativos têm acesso à sua conta do Twitter. E do Facebook. Lembra da Cambridge Analytica?

A boa notícia é que muitos executivos do setor de Marketing Digital já começam a se conscientizar de que os consumidores devem ter controle sobre quando, onde, como e por que seus dados serão usados ​​para oferta de publicidade, conteúdo e outros serviços. Então, a disponibilidade dos controles de privacidade tem aumentado.

Importa, cada vez mais, ter first e second party data confiáveis.

Com isso, os profissionais de marketing estão se concentrando novamente na mensagem em si e não apenas na persona da pessoa que recebe a mensagem ou em como ela foi identificada/segmentada.

A esse respeito, vale ler o artigo "Is Third-Party Data Dead?", de Cory Treffiletti, publicado pelo MediaInsider.

A segurança e do respeito às normas de boas práticas no uso dos dados dos consumidores são, cada vez mais, as chaves mestras para o sucesso de todo esse ecossistema. E Avinash sabe disso!

Sobre a autora

Cristina De Luca é jornalista especializada em ambiente de produção multiplataforma. Hoje trabalha como colunista de tecnologia da Rádio CBN e editor-at-large das publicações do grupo IDG no Brasil. Foi diretora da área de conteúdo do portal Terra; editora-executiva da área de conteúdo da Globo.com; e editora-executiva da unidade de Novos Meios da Infoglobo, responsável pela criação e implantação do Globo Online. Master em Marketing pela PUC do Rio de Janeiro, é ganhadora do Prêmio Comunique-se em 2005, 2010 e 2014 na categoria Jornalista de Tecnologia.

Sobre o blog

Este blog, cujo nome faz referência à porta do protocolo Telnet, que é o protocolo de comunicação por texto sem criptografia, traz as informações mais relevantes sobre a economia digital.