IPCA
0.13 Mai.2019
Topo
Blog Porta 23

Blog Porta 23

Gastos com publicidade em vídeo digital crescerão 25% este ano, prevê IAB

Cristina De Luca

2006-05-20T19:14:31

06/05/2019 14h31

Os gastos com anúncios em vídeo digital continuam crescendo, com as marcas pretendendo despender, em média, US$ 18 milhões em 2019. Um aumento de 25% em relação ao investido nesse tipo de propaganda em 2018, segundo pesquisa recente do Interactive Advertising Bureau (IAB)‎, ouvindo 350 profissionais de marketing americanos.

As marcas anunciantes também estão expandindo o uso de formatos, como anúncios mais curtos, anúncios em vídeo verticais e no Instagram Stories, o queridinho da vez. No início deste ano, uma pesquisa da Buffer descobriu que 57,6% dos 1,8 mil profissionais de marketing pesquisados ​​acreditavam que o formato Stories era eficaz (35,0%) ou muito eficaz (22,6%), já que permite que as marcas alcancem os consumidores em um formato nativo que é imersivo e altamente atraente para os mais jovens.

Por conta disso, as marcas que desejam criar campanhas bem-sucedidas para o formato Stories, e estabelecer conexões significativas com os clientes, devem apostar mais nos vídeos verticais.

Outra tendência crescente nos anúncios em vídeo está relacionada aos vídeos com call to action  para compras (publicidade que permite que os usuários percorram as seleções de produtos e comprem no próprio anúncio). Esse tipo de publicidade em vídeo registrou aumento de 10 pontos percentuais na pretensão de uso em relação ao ano passado, com quase metade (49%) dos entrevistados disposta a usá-la este ano.

Como o Stories, essa forma de publicidade também é particularmente atraente para os consumidores mais jovens, com três em cada dez millennials mostrando interesse em ter acesso a links para comprar produtos diretamente do vídeo.

De onde vem a grana?
Quase três quartos (72%) dos entrevistados pretendem aumentar os gastos com publicidade em vídeo digital nos próximos 12 meses. Mais da metade (57%) deles terão orçamentos maiores para tirar proveito da tendência de crescimento da publicidade em vídeo digital , enquanto os demais  pretendem realocar recursos, transferindo grana destinada a outros tipos de anúncio para o investimento em anúncios em vídeos digitais: 47% deles estão transferindo recursos antes destinados à publicidade na TV aberta, enquanto 41% estão transferindo grana do orçamento de publicidade para TV a cabo.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL

Sobre a autora

Cristina De Luca é jornalista especializada em ambiente de produção multiplataforma. É diretora da ION 89, startup de mídia com foco em transformação digital e disrupção. Foi diretora da área de conteúdo do portal Terra; editora-executiva da área de conteúdo da Globo.com; e editora-executiva da unidade de Novos Meios da Infoglobo, responsável pela criação e implantação do Globo Online. Foi colunista de tecnologia da Rádio CBN e editor-at-large das publicações do grupo IDG no Brasil. Master em Marketing pela PUC do Rio de Janeiro, é ganhadora do Prêmio Comunique-se em 2005, 2010 e 2014 na categoria Jornalista de Tecnologia.

Sobre o blog

Este blog, cujo nome faz referência à porta do protocolo Telnet, que é o protocolo de comunicação por texto sem criptografia, traz as informações mais relevantes sobre a economia digital.